PRÉDIO ANTIGO DA PREFEITURA DE JUIZ DE FORA

PRÉDIO ANTIGO  DA PREFEITURA DE JUIZ DE FORA
Atualmente funciona a FUNALFA

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

José Ribeiro de Resende
(Barão de Juiz de Fora)
 A primeira Câmara (conselho) empossada em Juiz de Fora foi no dia 7 de abril de 1853.
 Seu primeiro Presidente foi o vereador (Conselheiro) José Ribeiro de Resende (Barão de Juiz de Fora) e o Vice- presidente Francisco de Paula Lima, até 1856, sendo escolhido o nome de três cidadãos para os cargos existentes: Martiniano Peixoto para Secretário, Manoel Joaquim da Silva para Procurador e Domingos José Tavares para Fiscal. No dia 15 de abril foi realizada a primeira sessão ordinária com a presença dos sete vereadores. O Presidente era eleito pelos próprios vereadores e exerciam o cargo de Agente Executivo que corresponde atualmente ao cargo de Prefeito.
1857-1861
Presidente: Manoel do Vale Amado     
1861-1864
Presidente: José Capistrano Barbosa de Alkimin  
1865-1868
Presidente: Antero José Lage Barbosa 
1868-1872
Presidente: Cristóvão Rodrigues de Andrade 
1873- 1876
Presidente: Domingos Nery Ribeiro
1877-1880
Presidente: Romualdo César Monteiro Miranda Ribeiro  
1881-1884
Presidente: José Joaquim Monteiro da Silva - Barão de Santa Helena
Primeiro e único barão de Santa Helena (Entre Rios de Minas, 20 de agosto de 1827 — 30 de outubro de 1897) foi um empresário, militar e político brasileiro.
Foi deputado geral, vice-presidente de província e senador do Império do Brasil de 1889 a 1889.
1884-1886
Presidente: Marcelino de Brito Pereira de Andrade – Visconde de Monte Mário
Primeiro e único barão e visconde de Monte Mário.
Fazendeiro de café em Juiz de Fora e coronel da Guarda Nacional, mais tarde, Pereira de Andrade viria a ser o fundador do Banco de Crédito Real de Minas Gerais, quando passou a ser um rico empresário.
Em 1886, tornou-se nobre, quando elevado a barão de Monte Mário e, três anos mais tarde, elevado a visconde de Monte Mário.
Todavia, seu viscondado não duraria mais do que alguns meses, haja vista que, em novembro daquele mesmo ano, se daria a Proclamação da República
1887 - 1888
Presidente - Joaquim Nogueira
1888 -1889
Presidente – Geraldo Augusto Miranda Rezende - Barão do Retiro
21/01/1890 a 07/03/1892
Como conseqüência da Proclamação da República, o governo provisório de Minas dissolve a Câmara e cria, em substituição um Conselho de Intendência, composto pelo Presidente Antero José Lage Barbosa, Constantino Luiz Paletta e Luiz Artur Detzi, Francisco Isidoro Barbosa Lage e Francisco Cândido Alves.
1892-1895
Presidente - Francisco Bernardino Rodrigues Silva
1895-1898
Presidente: João Nogueira Penido Filho
1898-1900
Presidente - Ambrósio Vieira Braga
1901-1904
Presidente:- João D’Ávila
1905-1907
Presidente: Duarte de Abreu
1908-1910
Presidente: Antônio Carlos Ribeiro de Andrada
 1911- 1915
Presidente: Oscar Vidal Barbosa Lage
 1916-1918
Presidente: José Procópio Teixeira
1919-1922
Presidente: José Procópio Teixeira

Com a reforma da Constituição Estadual, o mandato das Câmaras Municipais é estendido de três para quatro anos.
1923-1926
Presidente: José Procópio Teixeira
1927-1930
Presidente: Luiz Barbosa Gonçalves Pena
1930
Presidente: Geraldo Filgueiras de Rezende
 (em 1930 assumiu a presidência após o afastamento de Luiz Pena, nomeado prefeito de Belo Horizonte).
Até 1931 o presidente da Câmara era o administrador da cidade , nesse ano aparece o primeiro  prefeito.
De 1931 a 1947- exceto no período que vai de setembro /1936 até o golpe do Estado Novo em 10/11/1937- a Câmara esteve dissolvida.
Os prefeitos eram nomeados e passaram a assumir a função executiva e legislativa no Município, governando por meio de atos e de decretos.

1931-1933                               
Pedro Marques de Almeida
(1888-1934
Natural de Juiz de Fora. Advogado, Promotor de Justiça, foi vereador em diversas legislaturas. Deputado Estadual e Presidente da Assembléia Legislativa. Vice- presidente do Estado em 1930 por pouco tempo em face da Revolução de 30. Vice- presidente da Legião de Outubro, em 1931, fundada por Francisco Campos. Diretor Administrativo da Escola de Engenharia de Juiz de Fora em 1924. É titular de praça pública.

1933-1936
Menelick de Carvalho
(1897-1949
Natural de São Paulo de Muriaé, MG. Advogado, Delegado Geral de Polícia em Juiz de Fora, em 1925. Diretor da Secretaria do Interior do Estado. Diretor da Cia. Mineira de Eletricidade. É titular de praça pública, onde tem seu busto, inaugurado em 1957. Fez parte do Conselho de Amigos do Museu Mariano Procópio.

1936
Álvaro Braga de Araújo
 (1885-1950)
Natural de Rio Novo, MG. Farmacêutico e industrial. Diretor da Fábrica de Pregos São Nicolau. Foi também Prefeito de Matias Barbosa. Um dos Fundadores do Rotary Club de Juiz de Fora, em 1927. É titular de logradouro e de Escola Pública Municipal.

1936-1937
Eduardo de Menezes Filho
 (1886-1958)
Natural do Rio de Janeiro. Advogado, vereador de 1916 a 1927 e vice-presidente da Câmara Municipal nesse mesmo período. Secretário da Faculdade de Direito de Juiz de Fora em 1914. Diretor do Ginásio de Juiz de Fora em 1917. Presidente do clube Ginástico de Juiz de Fora. Fundador e Presidente do Rotary Club de Juiz de Fora em 1927 e 1936, respectivamente. Advogado Geral do Estado de Minas Gerais. Desembargador no Tribunal da Relação do Estado de Minas Gerais. Fez parte do Conselho de Amigos do Museu Mariano Procópio.

1938-1943
Rafael Armando Cirigliano
 (1891-1966)
Natural de Tiradentes, MG. Advogado foi vereador em 1936. Foi também Prefeito de São Lourenço. Diretor da Loteria Mineira. Mais tarde transferiu-se para o Rio de Janeiro, onde continuou sua carreira de advogado. Foi advogado do Grupo Krambeck.

1943-1945
José Celso Valadares Pinto
Médico. Também foi prefeito de São Lourenço.

1945-1946
José Batista de Oliveira
 (1897-1958)
Natural de Juiz de Fora. Engenheiro e industrial. Diretor da Cia. Fiação e Tecelagem São Vicente. Engenheiro da Estrada de Ferro Paracatu. Orquidófilo. É titular de rua. Presidente do Centro Industrial de Juiz de Fora.

1946-1947
José Procópio Teixeira Filho
 (1899-1999)
Natural de Sarandira. Advogado foi um dos fundadores e diretor do Banco de Minas (1929). Diretor do Banco de Crédito Real de Minas Gerais (1937-1941). Diretor da Imobiliária Riachuelo Ltda. Provedor da Santa Casa de Misericórdia (1960-1969). Presidente do Sport Club de Juiz de Fora (1919-1924), do Clube Juiz de Fora em 1933 e do Abrigo Santa Helena por seis anos. Membro da Junta Administrativa da Escola Superior de Agricultura de Viçosa (1933-1936).
 Cidadão Benemérito de Juiz de Fora em 1947. Irmão Benemérito e Egrégio Conselheiro da
Santa Casa de Misericórdia e sócio benemérito do Clube de Tênis D. Pedro II.
Fundador do Rotary Club de Juiz de Fora e seu presidente por duas vezes. Agraciado com a Grande Medalha da Ordem da Inconfidência Mineira e com a Medalha Municipal do Mérito Engenheiro Henrique Guilherme Fernando Halfeld. Escritor bissexto. Personalidade juizforana de 1971. Fundador do Centro Rural em 1937. Cafeicultor e pecuarista da "Recreio", em Sarandira e das "Pitangueiras", em Matias Barbosa. Investidor imobiliário e acionário. Fez parte do Conselho de Amigos do Museu Mariano Procópio e agraciado com a Medalha Alfredo Lage. Um dos pioneiros do tênis em Juiz de Fora.


 ESCOLHIDOS PELO POVO, ATRAVÉS DO VOTO


1947-1950
Dilermando Martins
da Costa Cruz Filho
 (1907-1971)
Natural de Juiz de Fora. Médico da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais. Cardiologista. Vereador substituto em 1937. Deputado Estadual e depois Federal. Jornalista do "Correio da Tarde".
Secretário da Viação do Estado de Minas Gerais em 1952. Industrial de malharia – Malharia Sedan e proprietário da Fábrica de Gesso Crê, fundada em 1910. Campeão de tiro ao e aficionado do tiro ao vôo. A parte final norte da Avenida Rio Branco recebeu, por lei, a denominação de "Garganta do Dilermando".

1951
Eudóxio Infante Vieira
 (1900-1975)
Natural de Mar de Espanha, MG. Médico pediatra. Assistente da Associação das Damas Protetoras da Infância.
 Como vice-prefeito assumiu a prefeitura pela renúncia do Prefeito Dilermando Cruz Filho, para desincompatibilizar-se.
 Presidente da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Juiz de Fora. Presidente do Rotary Club de Juiz de Fora e tribuno popular.


1951-1955
1956-1962
Olavo Costa
 (1901-1967)

Natural de Barra do Piraí, RJ. Comercial de papel por atacado. Paredro político. Deputado Federal. Diretor do Banco de Crédito Real por breve tempo. Paredro do Sport Club de Juiz de Fora. Benemérito do Tupi F.C.


1955-1959                                    
1964-1967
Ademar Rezende de Andrade
 (1897-1998)
Natural de Leopoldina, MG. Engenheiro. Funcionário da Câmara Municipal e da Cia de Laticínios de Juiz de Fora. Cafeicultor e pecuarista no Estado do Rio de Janeiro e depois da "Santa Maria", em Simão Pereira.
Fundou a conhecida Casa do Rádio, da qual foi diretor presidente. Foi também Prefeito de Matias Barbosa.
Agraciado com a Ordem da Inconfidência Mineira, em 1965. Conselheiro da Cemig. Secretário da Viação e Obras Públicas, em 1962. Cidadão honorário e benemérito de Juiz de Fora e Benemérito de Matias Barbosa.
Gerente do Banco Industrial e Diretor do Banco de Crédito Real. É titular de Escola Municipal.

1962-1963
Arlindo Leite
(1893-)
Natural de São João Nepomuceno, MG. Cirurgião- dentista do Exército Nacional. Foi vice-prefeito de 1955 a1963. Primeiro presidente do Sindicato do Cirurgião- dentista de Juiz de Fora. Parceiro do Sport Club de Juiz de Fora e seu Conselheiro e dos Grafos Carnavalescos. Presidente da Liga de Desportos de Juiz de Fora. Auxiliar da antiga Casa Sucena (1909).


1967-1970
1973-1974
Itamar Augusto Cautiero Franco
 (1930)
Natural de Salvador, BA. Engenheiro e empresário, construtor de obras civis. Personalidade juizforana em 1967. Foi bom jogador de basquete. Senador da República e vice-presidente da República, mais tarde elevado a Presidente (1992 a 1994), em substituição a Fernando Collor, que renunciou. Em 1998, elegeu-se para o Governo do Estado de Minas Gerais, exercendo o mandato de 1999 a 2002. Atualmente é presidente do Conselho de Administração do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG).
1971-1972
Agostinho Pestana da Silva Neto
 (1928)
Natural de Juiz de Fora. Engenheiro e industrial proprietário da fábrica de móveis R.S. Móveis e Decorações. Personalidade juizforana em 1967. Presidente do Clube D. Pedro II.

1975-1976
Saulo Pinto Moreira
 (1923)
Natural de Miracema, RJ. Médico era pecuarista em Muriaé, MG.

1977-1982
Francisco Antônio de Melo Reis
 (1937-2010)
Natural de Juiz de Fora. Diplomado em Filosofia e Letras. Bancário, líder estudantil. Vereador de 1970 a 1974. Jornalista de "A Mantiqueira". Diretor da Camig - Cooperativa Agrícola do Estado de Minas Gerais. Agraciado em 1978 com a Comenda de Santos Dumont, pela Aeronáutica.

1983-1988
1997-2000
2001-2004
Raymundo Tarcísio Delgado
 (1935)
Natural de Juiz de Fora. Advogado. Foi vereador, deputado estadual, deputado federal pelo PMDB por três mandatos e exerceu três mandatos como prefeito de Juiz de Fora (1983-88; 1997-2000; 2001-2004).


1989-1992
2005-2008
Carlos Alberto Bejani
(1950)
Natural de São Gonçalo, RJ. Atuou como radialista por mais de 27 anos (desde 1976). Deputado Estadual em Minas Gerais por duas legislaturas (1999-2003 e 2003-2007) foi eleito prefeito em outubro de 2004 para um segundo mandato (2005-2008).


1993-1996
2009-2012
Custódio Antônio de Mattos
(3 de abril de 1948)
Natural de Bicas, MG. Advogado foi fundador do PSDB em Juiz de Fora. Começou sua militância política no PMDB. Foi Diretor do INAMPS e BDMG, além de ter sido Deputado Estadual

2008
José Eduardo Araújo
(12 de dezembro de 1945)
Natural de Juiz de Fora, MG. É formado em Direito pela Faculdade Vianna Júnior, em Contabilidade pela Faculdade Machado Sobrinho e, Administração e Relações Públicas, pela Universidade Negócios e Administração de Belo Horizonte.
Na administração pública, foi titular da Diretoria de Centros Regionais de 2002 a 2003 e vice-prefeito a partir de 2005. Com a renúncia de Carlos Alberto Bejani, assumiu o Poder Executivo no período de julho a dezembro de 2008.


2013 - 2016
Bruno de Freitas Siqueira 

Bruno nasceu em Juiz de fora em  23 de agosto de 1974, É formado em Engenharia Civil, na UFJF. , Tem pós-graduação em Engenharia Econômica na  Fundação D. Cabral.
Foi um dos vereadores mais jovens do Brasil e exerceu três mandatos como representante na Câmara Municipal de Juiz de Fora,  foi  presidente do Legislativo em 2008. 
Foi eleito deputado estadual em 2010.
Toma posse como prefeito em 1º de Janeiro de 2013.